Milico Ponderão

Image Map

AS 10 EMPRESAS QUE MAIS LUCRAM COM AS GUERRAS


Todos os anos, o Stockholm International Peace Research Institute (Sipri) lista as maiores empresas em venda de armamento no mundo.

Segundo o último relatório divulgado pelo instituto, as 100 maiores desse setor movimentaram cerca de 410 bilhões de dólares em 2011.

Para algumas empresas, a guerra realmente é vital para sua sobrevivência, pois é daí que vêm mais de 90% de seus negócios. Veja, a seguir, quais são as companhias que mais têm ganhado com os conflitos no mundo. Os números referem-se a 2011:
Lockheed Martin

Vendas de armamento: US$ 36,2 bilhões
Peso nas vendas totais da companhia: 78%
Lucro: US$ 2,6 bilhões

O que produz para a guerra: aviões, mísseis, sistemas não tripulados e radares

País: Estados Unidos
Boeing

Vendas de armamento: US$ 31,8 bilhões
Peso nas vendas totais da companhia: 46%
Lucro: US$ 4 bilhões

O que produz para a guerra: aviões, armas, mísseis e sistemas de localização

País: Estados Unidos
BAE Systems

Vendas de armamento: US$ 29,1 bilhões
Peso nas vendas totais da companhia: 95%
Lucro: US$ 2,3 bilhões

O que produz para a guerra: aviões, veículos militares, mísseis, armas de pequeno porte, munições e navios

País: Grã-Bretanha
General Dynamics

Vendas de armamento: US$ 23,7 bilhões
Peso nas vendas totais da companhia: 73%
Lucro: US$ 2,5 bilhões

O que produz para a guerra: veículos militares, armas e munições, navios e artilharias em geral

País: Estados Unidos
Raytheon

Vendas de armamento: US$ 22,4 bilhões
Peso nas vendas totais da companhia: 90%
Lucro: US$ 1,8 bilhão

O que produz para a guerra: mísseis
País: Estados Unidos
Northrop Grumman

Vendas de armamento: US$ 21,3 bilhões
Peso nas vendas totais da companhia: 81%
Lucro: US$ 2,1 bilhões

O que produz para a guerra: aviões, mísseis e navios

País: Estados Unidos
EADS

Vendas de armamento: US$ 16,3 bilhões
Peso nas vendas totais da companhia: 24%
Lucro: US$ 1,4 bilhão

O que produz para a guerra: mísseis e aviões

País: União Europeia
Finmeccanica

Vendas de armamento: US$ 14,5 bilhões
Peso nas vendas totais da companhia: 60%
Lucro: *

O que produz para a guerra: aviões, artilharia, veículos militares, mísseis e pequenas armas e munições

País: Itália
L-3 Communications

Vendas de armamento: US$ 12,5 bilhões
Peso nas vendas totais da companhia: 83%
Lucro: US$ 956 milhões

O que produz para a guerra: produtos eletrônicos

País: Estados Unidos
United Technologies

Vendas de armamento: US$ 11,6 bilhões
Peso nas vendas totais da companhia: 20%
Lucro: 5,3 bilhões

O que produz para a guerra: aviões e motores

País: Estados Unidos

Vendo esse post da para entendermos um pouco o motivo dos EUA viverem sempre em guerra...
Fonte: exame.com


Envie a sua dica para ser publicada no blog pelo e-mail milicoponderao@hotmail.com

Humor Militar é no Milico Ponderão



www.AutoPecas-Online.Pt

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. E o Brasil ? quando vamos ter empresas de qualidade nacionais? até quando nosso querido Exercito vai viver de migalhas dos outros países? Tirando a IMBEL, não temos outras empresas de qualidade no mercado. Triste é ver nosso Exercito sucateado, onde os recrutas depois do período básico não recebem instruções como por ex: sobrevivência, patrulha, etc. A maioria efetua uns 20 a 40 disparos de fuzil ao ano. Infelizmente em uma situação real de combate... fica dificil para o Brasil

    ResponderExcluir

Só comente se for para falar bem , caso contrário, suma daqui...hehe